quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Hoje eu Assisti - Cada Um Na Sua Casa

Oie!

A gente assistiu Cada Um Na Sua Casa nos cinemas na época do lançamento, mas com a correria não fiz post e acabei esquecendo. Agora a animação está disponível na Netflix e ontem assistimos a primeira de muitas vezes que vamos assistir, já que Arthur adorou!


A animação tem uma trilha sonora muito legal e moderna, com músicas da Rihanna e J.Lo (que também dublam as personagens Tip e sua mãe, respectivamente). No filme, o planeta Terra foi invadido pelos Boov, extraterrestres que estão em fuga de seu planeta. Os humanos são retirados de suas casas e os Boov se tornam os novos moradores. Nisso, a menina Tip se perde de sua mãe e com ajuda do E.T. Oh ela sai em busca de encontrá-la.

Nem preciso falar que chorei vendo esse filme, né? Mas ele é muito divertido no geral, como disse lá pra cima, meu filho amou! 

Assista ao trailer de Cada Um Na Sua Casa aqui!

Obrigada pela visita ;)

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Pérolas do Arthur

O tempo passa e Arthur está falando cada vez mais e melhor. E eu que pensava que ele tinha algum problema de fala, porque demorou para falar, aham... agora tenho que pedir pelo amor de Deus para ele parar quietinho, hahaha!

Ele ama hot dog, mas tem um jeito todo particular de pedir um: pat gog. Muito mais simples falar hot dog, mas, vai entender!

Adora os amigos da escolinha, fala muito deles, todo dia chega contando algum causo. Quem brigou com quem, o que comeu, o que desenhou, que ficou de pensamento... acho um barato ele contar as histórias, que a Mataly (Nataly) brigou com não sei quem, que o Paulo não quis comer, que o Leleo vomitou. Maior dedo-duro!

Outra coisa que adoramos o jeitinho que ele fala: lugüiça (linguiça, hahha).

Como todo irmão, ele já encheu a irmã de apelidos, sendo que o mais usado é Chataela.

Está viciado em filmes e desenhos de dinossauros. O melhor é ele falando o nome dos bichos, nem sei se dá pra escrever. Ele chama o Triceratops de um jeito muito engraçado. Só entendemos mesmo o Dilossaulo Rex.

Também adora filmes que tenham o bubarão, ele gosta até daquele mega trash da Netflix, O Tubarão de Malibu, só por Deus, rs.

Está na fase dos porquês e está difícil dar conta. Tá pior que a Luna: pergunta por que o sol nasce, por que a Lua aparece, por que o avião voa....

Ah, em casa temos dois jabutis, que Arthur chama de pacaruga, hahaha, não é muito mais fácil tartaruga?

E está viciado em Yakult, pode ser de qualquer marca, o que ele mais gosta é o do Bob Esponja, que ele chama de suco do bob ponja.

Ah, e o Batman segue sendo o Chapnham, rs.

Só tem tamanho o meu bebezão! Preciso registrar sempre essas coisas porque ele está crescendo tão rápido que algumas coisas ficam perdidas... Amo muito meu filhotão!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Hoje eu Assisti - Desconectados

Olá!

Há algumas semanas, nas minhas zapeadas pela Netflix, encontrei o filme Desconectados. Resolvi assistir enquanto dava de mamar pra Rafa e o filme me surpreendeu. Não que ele seja excelente, imperdível, mas é interessante.



O filme, que foi lançado em 2014, não chegou a ser veiculado nos cinemas, foi lançado diretamente na TV. O drama, que tem um toque de suspense, gira em torno da vida de quatro famílias: um adolescente fechado que se apaixona por uma menina virtualmente, um casal cheio de segredos envolvendo a internet, um ex-policial que trabalha como detetive particular, investigando crimes na internet e uma jornalista que investiga por conta própria a vida de um garoto de programa que se prostitui online. Por causa da internet, essas pessoas acabam ligadas, cada uma com seu drama e problemas.

O filme é bom e trata de um assunto bem atual, com problemas que já aconteceram com várias pessoas inclusive.

Assista ao trailer de Desconectados aqui!

Obrigada pela visita!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Hoje eu Assisti - Missão: Marte

Antes de tudo: esse é baita filme B.

Dado o aviso, agora posso falar sobre, rs!

Caçando filmes para colocar na minha (já imensa) lista para ver depois na Netflix, achei esse Missão: Marte. Como estou doida para ver outro filme de Marte, o Perdidos em Marte, que saiu dos cinemas há pouco tempo, mas custa 15 reais o aluguel no Now, fui tentar me satisfazer com esse "wanna be" e me lasquei, rs.


O filme é uma mistura de draminha, romance, trash (com corpos se despedaçando por aí), ficção científica, uma viagem na maionese total. Eu nem ia resenhar sobre, mas preferi alertar os desavisados, assim ninguém mais perde tempo. E logo eu, que nunca consigo assistir nada, aff... mas agora já foi.

Essa é a resenha do adorocinema.com: Quando a primeira missão tripulada a Marte sofre um catastrófico e misterioso desastre, uma missão de salvamento é enviada para investigar a tragédia e trazer de volta possíveis sobreviventes. 

No fim, o filme de 2000, com orçamento de 90 milhões de dólares, ficou meio trash. Tinha tudo para ser super interessante, mas se perde em detalhes toscos, com mortes a la filme de terror e um toque de romance em situações nada românticas. 

Assista ao trailer aqui, caso tenha ficado curiosa(o).

Fica a dica: escolha outro filme na Netflix, hahaha!

Até a próxima resenha, estou com várias pra fazer aqui nos rascunhos :)

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Medo, medo, medo

Eu ando super medrosa, não é de hoje. Na verdade esse medo começou depois de me tornar mãe.

Antes eu não tinha de medo de quase nada, me sentia à prova de tudo. Tirando meu medo de avião (que só piora), eu não tinha medo de assalto, de acidente de carro, de nada. Aí veio o Arthur e acho que a noção de responsabilidade somada aos hormônios me deixou um pouco medrosa, mas nada demais. Ainda tinha 25 anos, acho que a pouca idade ajuda.

Em 2015 eu tive a Rafaela e esse medo aumentou demais. Acho que a violência aqui em São Paulo também aumentou, então essa conta foi negativa pra mim. Vivo bem assustada e com receio de sair de casa, não ao ponto de ter uma síndrome do pânico ou de deixar de fazer minhas coisas, mas é um ponto que está me incomodando e atrapalhando um pouco.

Quando eu recebo um convite para ir na casa de alguém, já vejo onde a pessoa mora antes, se tem muita fama de assaltos e violência, procuro saber se tem estacionamentos por perto ou se a rua é sossegada para parar, já fico pirando. Se paro num trânsito, já olho pros lados para ver como é a rua para o caso de eu precisar sair dali caso alguém venha me assaltar. Também já decorei o que falar pro ladrão se vierem roubar meu carro, que preciso tirar meus filhos do carro. Loucura, né? Pois há um tempo eu fui ao shopping e fui dar de mamar pra Rafa. Conversando com outras mães, elas compartilhavam da maioria dos meus medos, não me senti tão só.

Mas por que tanta piração? Porque São Paulo é violenta, sempre foi e só piora. Os ladrões perderam a noção, roubar não basta, eles matam por tudo e isso me apavora. A ideia de deixar meus filhos ou perder alguém que amo pra essa violência barata e cruel me aterroriza. Uma grande amiga minha foi assaltada ano passado. Fecharam o carro dela com o marido e filha e roubaram o carro, com armas em punho apontadas para a criança. Minha prima foi visitar uma amiga e na hora de ir embora ela foi rendida por jovens armados até os dentes, para levar seu carro. Ela teve que pedir pelo amor de Deus para tirar sua bebê da cadeirinha.

O que me assusta é essa proximidade que a violência está tendo. Antes eram só notícias de jornal. Hoje são amigos contando que aconteceu com eles, e amigos próximos! Me assusta o grau de agressividade também... porque um bem a gente trabalha e compra outro, mas e a vida?

A solução para essa violência toda eu creio que seja só uma: educação de qualidade para todas as crianças, pública e gratuita. Mas isso fica pra outro post e nem sei se estarei viva pra ver isso... o Brasil não valoriza a educação há muitos e muitos anos, queria que algum político sério viesse e botasse isso em prática. Um país com educação tem muito menos violência...

Espero que a violência diminua um pouco e meu medo também.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Festa infantil - Minecraft

Oi, pessoal! 

O post de festa infantil desse mês é de um tema que está super em alta: Minecraft! 

Aqui em casa o famoso joguinho ainda não pegou, já que Arthur nem se liga muito em video game, mas vejo muitas pessoas, entre amigas e vizinhos, falarem do vício da molecada nesse jogo! E com isso, muitas festinhas no tema surgiram! A seguir, ideias do tema para fazer a sua festinha. Fotos tiradas do Google. 































Obrigada pela visita!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

11 meses de Rafa!

Primeiro Natal da bonequinha!

- usou 93 fraldas tamanho G esse mês!

- se deu bem com todas as marcas de fraldas que ganhamos no chá de fraldas (o bolso agradece!)

- segue mamando S2

- come bem, uma draguinha!

- dormiu com a gente todas as noites, viva a cama compartilhada!

- dorme praticamente a noite inteira

- está engatinhando e se apoiando nos móveis, ensaiando passinhos, já fica em pé sozinha

- fala mamãe, papai, vovó e chama Arthur de Abu. Também fala nenê

- teve seu primeiro Natal e Ano Novo

- se acostumou a usar sapatinhos, fica tão linda!

- Tem 6 dentes já!

- adora explorar a casa, engatinha e às vezes a encontramos num cômodo nada a ver!

- ama os brinquedos, principalmente sua piscininha de bolinhas

-  usa roupas G e 12 meses, dependendo da marca, 1 ano

- já passeou bastante, foi pra tudo que é lugar praticamente!

- segue indo muito ao cinema, principalmente às CineMaternas

- conheceu São Pedro e Campos do Jordão, em SP 

Te amamos, Rafa, muito!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Bem-vindo, 2016!

2015 passou macio, entrei de cabeça na maternidade, praticamente não trabalhei, estranhei pra caramba! 2016 chega e ainda sigo firme na vida de mãe, só consigo pensar nas viagens e passeios que farei com meus pequenos! Que eu tenha paciência para lidar com as dificuldades em criar os meninos, com o temperamento forte do Arthur, com a manha da Rafaela em não me deixar sair de perto dela. Que eu veja sempre o lado bom das coisas, que quando eu estiver cansada (ou quase esgotada) que eu olhe meus filhos e agradeça pela saúde deles, pela beleza, graça, pelo amor que eles sentem por mim e eu por eles. Que eu agradeça por eles ainda serem pequenos e que eu posso levá-los pra cima e pra baixo, sem caras feias ou recusas em sair. Que agradeça, por sinal, que eles amem sair com a gente! Amo os caminhos que segui na minha vida, sei que chorei e sofri em alguns momentos, mas viver é isso, emoções de todos os tipos! E sou agradecida por ter vivido tantas emoções diferentes, em sua maioria, bons sentimentos! Que eu consiga dar conta da casa, dos filhos, dos bichos, de emagrecer, de me cuidar mais, dos blogs. Que os planos para 2016 se realizem e que os nós na minha cabeça se desatem, grandes decisões estão por vir!

Um feliz ano novo à todos, vem com tudo, 2016!