quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

15 anos de Lua!

E essa semana foi aniversário da Lua!

A Lua é nossa tekel de estimação, que ganhei de presente da madrinha do meu filho há 15 anos!

Parece que foi ontem: estava doida por um cachorro. Vi um clip do Groove Armada, Superstylin', onde aparece um tekel pretinho fazendo graça. Fiquei apaixonada! Sonhei que tinha uma cachorrinha chamada Lua. Contei tudo isso pra Dani, que me disse que a prima dela tinha um casal de tekel e que tinha dado cria, que ela ia ver se conseguia um pra mim. Dias depois chega a Dani com uma bolinha preta nas mãos, a Lua!

Cheguei em casa, mostrei a Lua pra minha mãe, que surtou: tá maluca, Guaciara? Cachorro? Pirou? Não, mãe, não pirei. Ganhei um cachorro da Dani, olha que lindo! Ouvi que era para levar embora. Fiquei arrasada, mas antes de sair, deixei a bolinha de pelos na mão da minha mãe, pedi para ela cuidar enquanto avisava a Dani que não poderia ficar com o cachorrinho... quando voltei pra casa, meu pai tinha chegado e ambos disseram que tudo bem ficar com a cachorrinha.

Chorei de alegria!

A batizamos de Lua e ficamos apaixonados! Mas o amor maior foi mesmo entre minha mãe e ela... logo minha mãe, que não queria cachorro nem pintado de ouro! As duas são grudadas até hoje, dormem juntas na mesma cama, quando minha mãe viaja a Lua fica sem comer, um grude. E ela foi ficando e foi crescendo. Nunca foi fã de criança, cresceu mordiscando os pés do meu irmão (que na época tinha 7 anos), mas era esperta e super carinhosa. É medrosa e não dá ibope para estranhos e se entra um desconhecido em casa, ela corre para morder o calcanhar! Hoje nem tanto, já que está meio ceguinha pela catarata... Depois que casei, tentei levar a Lua, mas ela sofreu demais sem minha mãe... ela mora com minha mãe, mas a vejo todos os dias, passeio, levo ao veterinário (que ela odeia de morte, rs).

Super educada, logo aprendeu a fazer sujeira no lugar certo, não roía as coisas, só roeu de leve um revisteiro de madeira em toda sua vida. Gosta de usar roupa, dá até a cabeça para vestir. Dá a pata, entende comandos, é super esperta! Entende tudo que falamos, inclusive banho e veterinário. Se damos bobeira e falamos isso na frente dela, já era: ela se esconde e fica mostrando o dente pra gente, tipo, cai fora!

Ela é super esbelta, o que lhe permitiu chegar a essa idade, já que a coluna dessa raça rende problemas sérios. Hoje, aos 15 anos, ela está começando a ter probleminhas de coluna. Ficamos preocupados com o bem estar dela e torcemos para ser algo simples e passageiro.

Tem memória de elefante, já que faz altas festas quando vê a Dani ou algum familiar dela. Parece que está no DNA, sabe de onde veio!



E essa é nossa debutante, 15 anos de alegria ao lado dessa pretinha que amamos!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Dois anos de Rafa (e de amamentação!)

A vida voa, né?

Depois que a gente começa a trabalhar, o tempo parece que passa mais rápido. Aí a gente tem um filho e o tempo acelera mais. Vem o segundo bebê e aí já era, um ano parece ter 100 dias apenas! Quando vemos já é Páscoa de novo ou as ruas já estão decoradas para o Natal...

E com essa velocidade do som, o tempo passou e Rafa fez dois anos.

Dois anos!

Parece que foi ontem que descobri que estava grávida dela, com um teste de gravidez feito despretensiosamente na hora do almoço no trabalho... uma gravidez calma, programada (mas que veio tão rápida que levamos um susto!), com muito enjoo, rs. Com muitas palestras no GAMA, com muita informação e nossa entrada no mundo da humanização. Com um parto lindo e respeitoso, num trabalho de parto a jato de apenas 4 horas.

Parece que foi ontem que comecei a sentir uma dorzinha à 1:30 da madrugada. Em uma hora a dor se multiplicou por 50 e eu já não lembro de tantos detalhes (a tal partolândia!). Às 5:40 nossa pacotinha estava em nossos braços, linda e cabeluda.

Parece que foi ontem que você chegou, começou a crescer, engatinhar e andar! Fez um ano já correndo pra todo lado!

Parece que foi ontem que você foi pra escolinha, tão esperta e faladeira. Fala de tudo um pouco, do seu jeito, mas entendemos tudo. Tão fofa, meiga, gosta tanto de todos, tem um irmão que te adora. Mama, mama e mama. Chama o peito de teta, mamá e peito. Canta até musiquinha (peito, peito, lalalala peito, haha, fofura).

E sobre a amamentação. Eu queria amamentar o quanto Rafa quisesse, mas admito que não imaginava que chegaríamos aos dois anos de idade. Queria, claro, mas não achei que rolaria. Mas estamos aí, dois anos de mamazinho. E eu estou apaixonada por isso! Logo eu, que achava "esquisito" amamentar uma criança grande! A vida é cheia dessas, ensinando sempre.

Parabéns, minha filha amada, meu presente que a vida deu. Ser sua mãe é um privilégio incalculável, te amo cada dia mais um pouco. E seu pai, irmão, avós e todos te amam um monte também! Que esses dois anos sejam apenas o começo de uma vida longa, feliz e cheia de saúde.

Te amo, pixoquinha!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Testando - Panetone Língua de Gato da Kopenhagen

Olá!

Taí uma coisa que eu tinha muita vontade de experimentar e nunca tinha comprado! 

Esse panetone da Kopenhagen é super famoso e todo Natal eu fico no dilema, compro ou não compro? Eita, troço caro! E aí o Natal passa e eu acabo não comprando por pura mão de vaquice minha.

E aí que esse ano a gente estava passeando num shopping do Rio de Janeiro e resolvemos parar para tomar um café. Num canto da loja tinham produtos de Natal com 40% de desconto. Quando vi o panetone de Língua de Gato eu quase caí dura! Aqui em São Paulo não sobrou nada do Natal (eu fui olhar, claro, esperança é a última que morre) e já tinha desistido mais uma vez desse tal panetone. Não pensei duas vezes e garanti um pra gente. Foi uó carregar aquela sacolona pesada no avião, mas valeu o sacrifício, já que o "bolo do papai noel" (como Arthur diz) saiu por R$56.

Se compensa: o preço cheio é caro, mas o panetone é DELICIOSO! E ficou mais gostoso ainda com o descontão, né?

É bem recheado com trufa não enjoativa e não gordurosa (muuuito diferente dos panetones recheados industrializados que já tinha provado), a casca de chocolate é uma delícia, bem grossa e cheia de línguas de gato no topo. Nem preciso dizer que as formigas aqui de casa fizeram o panetone evaporar rapidinho, né?

Agora a próxima ousadia é comprar o ovo de Páscoa da Pandora, kkkkkk!

Bjs!